Nós temos a solução! Pague a dívida do cartão de crédito sem estourar o orçamento

2 minutos para ler

O cartão de crédito é o maior vilão quando o assunto é a cobrança de juros. As dívidas podem facilmente virar uma “bola de neve”, soterrando as empresas e empreendedores em dívidas com juros altíssimos, tornando muito difícil o pagamento até a quitação.

Isso acontece graças ao rotativo do cartão, que mesmo depois da regularização da cobrança do pagamento mínimo, instituída em 2017, ainda pode causar muita dor de cabeça para o consumidor.

Desde então, o cliente que não tem dinheiro para cobrir o total da fatura, pode optar (no primeiro mês) pelo pagamento mínimo da fatura, podendo ficar, no máximo, 30 dias no rotativo do cartão. No mês seguinte, o consumidor não tem mais direito a fazer o pagamento mínimo, tendo que escolher entre duas opções: pagar o valor integral da dívida ou parcelar o restante da fatura. De acordo com a nova regra, os juros desse parcelamento precisam ser mais baixos do que os juros do rotativo.

Muitos investidores usam o dinheiro da conta de pessoa física para cobrir dívidas da pessoa jurídica, mas isso é algo que você jamais deve fazer. Na hora de tomar uma decisão sobre as dívidas no cartão, não se deixe ficar inadimplente. Você sabe que rumo tomar para solucionar esses problemas?

Pagar o mínimo ou parcelar a fatura?

Fazer o pagamento mínimo nos meses em que o orçamento está apertado é uma ideia tentadora, especialmente com a possibilidade de pagar o restante em suaves prestações. Porém, fazer o pagamento dessa forma exige muita disciplina com os gastos posteriores. Em situações de emergência, optar pelo parcelamento é uma opção melhor do que fazer apenas o pagamento mínimo, graças às taxas de juros reduzidas.

Com a Trust, você pode parcelar sua fatura e fazer o pagamento através de boletos, o que facilita sua organização e libera o limite do seu cartão de crédito. Para reduzir os gastos com encargos e impostos, o melhor é procurar alternativas para não cometer erros comuns entre os empreendedores de primeira viagem.

Quer saber mais? Fique ligado em nosso blog e também em nossas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.

Posts relacionados

Deixe um comentário