Qual a importância do giro de caixa para o seu negócio?

6 minutos para ler

O giro de caixa é um indicador fundamental na hora de realizar análises financeiras. Além de possibilitar a avaliação da eficiência financeira de uma empresa, esse elemento também indica a sustentabilidade daquele negócio, permitindo que os gestores possam identificar suas dificuldades e pontos fortes. 

Para esclarecer as suas dúvidas sobre este tema de grande importância dentro dos negócios, resolvemos escrever este artigo, onde mostraremos a sua definição, como utilizá-lo na prática e a metodologia de cálculo. Acompanhe!

O que é o giro de caixa?

Giro de caixa é um índice financeiro capaz de mostrar a quantidade de ciclos que essa conta tem por ano. Ele demonstra o número de vezes em que o capital entrou ou saiu de uma empresa por um período que, geralmente, é de 12 meses. 

Ele é muito utilizado pelas empresas que necessitam de um fluxo de vendas e estoque muito grandes, tais como: varejistas, distribuidoras e, até mesmo, as indústrias. Além disso, como ele demonstra a eficiência operacional e financeira de um empreendimento, o giro de caixa também é muito comum de ser utilizado para comparar a situação da sua empresa com outras concorrentes que atuam no mesmo setor. 

Nesse sentido, quando maior é o giro de caixa, também maiores serão as chances de a empresa apresentar um resultado positivo e sólido. Isso significa que esse mesmo indicador é muito utilizado por investidores, bem como, instituições financeiras que pretendem conceder crédito a determinado negócio.

Como funciona o ciclo financeiro?

Antes de partirmos para o cálculo do giro de caixa, é necessário entender outro elemento que compõe a fórmula, o chamado Ciclo Financeiro. Como aquele indicador representa a quantidade de vezes que um capital girou, ele é originado a partir desse indicador.

O ciclo financeiro é capaz de medir em dias o prazo que os recursos demoram para se transformarem em dinheiro. 

Nesse sentido, para chegar a ele, precisamos aplicar a seguinte fórmula: CCC = DIO + DSO – DPO, em que: 

  • CCC, significa o próprio nome do indicador, ou seja, Ciclo Financeiro;
  • DIO, pressupõe o prazo médio do estoque;
  • DSO, prazo para recebimento das vendas;
  • DPO, prazo, em média, que o pagamento dos fornecedores é efetuado.

Como calcular o índice do giro de caixa?

Agora que você entendeu como funciona o cálculo do ciclo financeiro, representado pela sigla CCC, vamos mostrar, de fato, como funciona a metodologia para chegar no seu giro de caixa. Para tanto, é necessária a aplicação da seguinte fórmula:

GC = 365/CCC

Para entender, na prática, como funciona esse indicador, vamos utilizar um exemplo hipotético em que uma empresa tenha as seguintes informações: 

  • média do prazo de estocagem: 40 dias;
  • prazo médio para recebimento de vendas: 30 dias;
  • prazo médio para pagar fornecedores: 45 dias.

Aplicando, inicialmente, a fórmula do CCC, temos que o Ciclo Financeiro da sua empresa é de 73 dias. Agora, com esse dado em mãos, passemos para o cálculo do giro de caixa, utilizando a fórmula mencionada chegamos ao valor de 5.

Com base nesse indicador, chegamos a conclusão que a empresa citada é capaz de fazer o seu caixa girar 5 vezes durante um único ano, ou seja, o período de 365 dias. 

Qual a importância da aplicação desse conceito?

Mais relevante que aprender a calcular, é entender a importância desse indicador para o sucesso de uma empresa. Sendo assim, neste tópico demonstraremos as principais utilização do giro de caixa em um negócio. Acompanhe!

Identificar os melhores momentos para realizar compras

Se você conseguir identificar os momentos em que o seu caixa está com valores, bem como, a sua previsão de recebimentos, poderá programar melhor as suas compras, podendo negociar com seus fornecedores os melhores prazos de pagamento ou, ainda, realizar a quitação à vista e obter descontos no processo. 

Além disso, o ciclo financeiro também é um índice capaz de fornecer esse tipo de informações, pois ele demonstra, em dias, como os recebimentos, pagamentos e saídas de estoque do seu estabelecimento funcionam.

Sendo assim, seu negócio terá recursos suficientes para honrar com os compromissos assumidos, bem como, provocará benefícios ao estoque, que não correrá o risco de ficar desabastecido. 

Pagar fornecedores em dia

O pagamento em dia dos fornecedores é uma vantagem que vem em conjunto com a identificação dos melhores momentos para fazer compra.

Isso porque, você saberá, exatamente, quando os valores do caixa estarão em alta, e assim, poderá programar os pagamentos nesses períodos.

Com isso, você evitará o vencimento de faturas dos seus fornecedores, contribuindo para diminuição de custos com juros e multas, bem como, prevenindo que sua empresa fique com baixa credibilidade no mercado.

Em muitos casos, os pagamentos de despesas e custos não são realizados pelo simples fato de os empresários não saberem, exatamente, como funciona o seu giro de caixa. 

Suprir necessidades operacionais

Conhecendo o seu giro de caixa e ciclo financeiro, você saberá o momento ideal para que sejam supridas algumas necessidades operacionais com as quais a sua empresa não conseguiria se manter executando suas atividades. 

A falta desse tipo de controle pode acarretar em uma diminuição abrupta das vendas ou a paralização do seu negócio, produção ou prestação de serviços, pelo simples fato de não ter ferramentas, materiais ou pessoal necessário para o seu perfeito funcionamento. 

Realizar aplicações financeiras

Por fim, o acompanhamento do giro de caixa também possibilitará que você realize aplicações financeiras em momentos certos. Sabemos que, quando você faz um investimento, o valor aplicado deve ficar restringido por um período, com o objetivo de ser acumulado de acordo com a taxa de juros que foi estipulada. 

Muitas empresas, no entanto, fazem isso e depois acabam não tendo recursos para suprir suas necessidades básicas.

Ao aplicar o dinheiro do negócio tomando como base o giro de caixa, esse tipo de problema não ocorrerá. Isso porque, você saberá identificar os melhores momentos para investir parte do lucro do negócio. 

Por fim, como você pode perceber, o giro de caixa é um indicador capaz de fornecer análises precisas da situação financeira do seu negócio, bem como, sobre outras questões relevantes que podem impactar diretamente nos resultados do seu empreendimento. 

Gostou destas dicas? Quer ficar por dentro das novidades do nosso site? Então, assine a nossa newsletter para receber conteúdos gratuitos, diretamente na sua caixa de e-mail!

Posts relacionados

Deixe um comentário